terça-feira, 23 de junho de 2009

Releituras IV

"Houve um tipo que te amou que tu amaste. E isto perturba a ordem da Terra, dos astros em que o amor se nos ordenou.
(...)
Estou a ouvir a tua palavra oblíqua - que tolice. E todavia, vê tu, estou a ponto de construir no meu nada de tudo uma ideia de redenção com a memória de ti para esse nada que é meu.
(...)
Está uma tarde sufocante, vou deixar que ela se cumpra na sua fadiga e o sol se apague na noite. Voltarei a escrever-te - voltarei?


Vergílio Ferreira, "Cartas a Sandra"

(ln)

1 comentário:

Arte e Criação disse...

Olá!

Chamo-me Daniela e gostava de apresentar o meu blog com peças feitas por mim.

www.art-and-creation.blogspot.com

Muito obrigada! =)