terça-feira, 17 de março de 2009

Dias de sol


“Veio-me um desejo de ser monge, ali onde a vida não chega, ou lagarto sobre a pedra onde me sentei. Um desejo de absoluto e de nada. Olhei ao longe este mar (...) e esta luz de eternidade, vi pedras e giestas e pinheiros e golfinhos ao fundo, vi tudo o que me manteve cativo até hoje e toda a liberdade à minha frente, olhei o passado e o futuro, o Norte e o Sul, e levantei os braços para voar sobre tudo isto (...).”
(Miguel Sousa Tavares)

2 comentários:

Joana disse...

:)Parafraseando-me "é fácil ser feliz"...

Pipette disse...

Preferida. Sempre quis ter uma fotografia assim - parecida, vá - e nunca consegui.