quinta-feira, 9 de abril de 2009

"Olha a Isabel, olha..."

Ir a Lisboa para jantar é uma bonita aventura.
Boa música, boa comida, boa companhia,bons amigos e conversas... Confesso que este é o melhor elogio à amizade, o próprio elogio da amizade.

Não esqueço.

Estação de metro de S.Sebastião. A Inês foi buscar 3 flores, que não existiam naquela loja. Eu e o Francisco, parados, cansados, a pensar em comida admito, ouvimos alguém falar para nós, chamando pela nossa atenção apesar de estar à nossa frente. Ouvimos, olhamos, vimos realmente a pessoa. Conselhos ao Francisco, formas de dizer,formas de expressão como qualquer outra. A forma de conversar... "Olha a Isabel,olha..." e partiu, devagar, por entre quem se apressava para o metro. E ao partir,deixou algum espaço mais. Estarmos sozinhos, apenas connosco, ocupa muito espaço.

Não esqueço e sei que tu também não Noronha, não estou certo?
Eu reparo em tudo, estou atento, sou atento. Olho para onde as pessoas menos olham, onde menos se espera esse olhar. Vejo o menos visível aos olhos e naquele momento não ia reparar nela...

Elogio da loucura que se confunde com o elogio dessa amizade que é também esta de por vezes dizer a alguém uma palavra, quando nada mais parece fazer fazer sentido.

E no fim dizer: Olha, lá vai a Isabel, até já Isabel.

Fomos a Lisboa jantar, decerto dirão :"LOUCOS"

Eu afirmo, sim, loucos, mas também fomos lá ouvir música, comer fruta com chocolate, conversar até de madrugada e conhecer a Isabel.

Que doce aventura esta.

Para todos os loucos deste dia, e sobretudo para essa Isabel que só nos cravou umas palavras, certamente uma das razões desta música, deixo a própria. Até já.


Loucos De Lisboa - Rui Veloso e Ala dos Namorados

4 comentários:

Francisco disse...

Emocionaste-me...

Pipette disse...

Não percebi nada do post nem sei nada disto da Isabel - perco sempre os momentos emocionantes - mas pronto, ao menos ali havia flores.

Francisco disse...

Teatreiros: hoje o jantar é em Munique. Jantamos em casa do Professor Habermas e dormimos em casa do tio-avô do Bruno.
O comboio parte às 14.37 de Campanhã.
Apostas para o prato do banquete?

Pipette disse...

Esse programa parece-me muito aborrecido. Vamos outra vez a Lisboa que é mais giro :p
Prato: massa à bolonhesa ou bacalhau com natas (da bimby, claro)